22/09/14

A salsicha, o cão salsicha e o idiota do Pedro

Ele há a salsicha propriamente dita:


Ele há o cão salsicha:

E ele há um Pedro que descobriu a "salsicha educativa"??!!
Haja paciência.

16/09/14

Patos

Ontem, na charca do meu vizinho e amigo João M.

15/09/14

Onde andas Paula Teixeira da Cruz?

Consta que o sistema informático da justiça está parado a 100%!
Consta que a Sra. Ministra está na clandestinidade.
E eu ainda sou do tempo que se pedia a demissão de um ministro (Correia de Campos) por nascerem crianças em ambulâncias.
E nos telejornais, nada!
A não ser quando há atrasos na TAP.
Parece que os jornalistas e fazedores de opinião também estão na clandestinidade.
Lá vamos cantando e rindo...

14/09/14

Governados por ratazanas

Eu já desconfiava.
Mas com o caso BES/Novo Banco confirmei que somos governados por ratazanas.

Ratazanas que percorrem os esgotos da cidade.
Ratazanas que mandam dizer por terceiros (comentadores (?) e afins) as decisões que são incapazes de comunicar aos cidadãos.

Ratazanas que dizem que foi a outra ratazana que mordeu.
Desde o presidente da ratolândia, vulgo grande economista Cavaco Silva, que diz que a primeira-ratazana não lhe disse tudo, até ao governador do banco das ratas, todas são incapazes de assumir as responsabilidades.
Decididamente somos governados por ratazanas.
Quando é que alguém compra raticida e dá cabo delas?

11/09/14

Septiembre, once + September, eleven

Estão separados por 28 anos.
Ambos foram numa 3ª feira.
Sei onde estava em ambas as datas.
Em 1973 estava em Alverca da Beira a caminho da Guarda, no carro de um amigo do meu pai, quando ouvimos na rádio que Salvador Allende tinha sido derrubado e assassinado. No dia seguinte li o Diário de Notícias, com imagens a preto e branco.
Em 2001 estava em Paris, com a minha mulher e duas das minhas filhas, a fazer horas para me dirigir para o aeroporto Charles de Gaulle. Mais exactamente na esplanada de um café à frente da Gare de Saint Lazare. Face ao movimento das pessoas que se dirigiam para dentro do café para ver a televisão, também o fiz. E, aí, vi as imagens do atentado terrorista a Nova Iorque. O voo de regresso a Lisboa era só a meio da tarde, mas decidimos, face à previsível confusão no trânsito (automóvel e aéreo), ir para o aeroporto. Acabámos por conseguir chegar a Lisboa nessa mesma noite.
Duas datas a não esquecer.

28/08/14

O advogado e o comentador

A capacidade criativa do nosso jornalismo, neste caso o económico, não deixa de me surpreender.
Hoje é o "Diário Económico".
É preciso alguma lata. Este senhor que anda na política desde pequenino e já foi tudo e mais alguma coisa no PSD e seus governos é agora o "his master voice", de alguém que dentro do actual governo (?) lhe bufa o que é conveniente para os partidos no poder.
Chamar a isto comentário político é insultar a inteligência dos leitores.
Na mesma edição temos a entrevista com o advogado do regime, o Dr. Proença de Carvalho. Ao que consta este senhor advogado não está no activo político e apenas se dedica à advocacia. Mas a entrevista serve para passar as mensagens do costume que nos tempos que correm são:
"O colapso do BES foi uma surpresa." . Então imagine, Sr. Doutor, o que terá sido para a maioria dos clientes.
"Justiça é um dos grandes falhanços da nossa democracia.". Neste caso até estou de acordo com o Sr. Doutor mas eu nunca fui político ou ministro, nem faço parte do sistema como o senhor.
Ou seja, temos o reforço do discurso dominante através de duas personalidades que nos são "vendidas" como não políticos, pelo menos no activo.
Jornalismo económico ou pornográfico?