25/01/08

Quando o PCP era um partido grande


Advinhe quem decidiu que um partido político será extinto
"quando o número dos seus filiados se tornar inferior a 4 mil " ?
Pode ver a resposta :aqui e aqui.

8 comentários:

expressodalinha disse...

Se bem estou a perceber a lei aprovada pelo tal Vitor, e ainda em vigor (?), é mais gravosa para os pequenitos. Se é assim, de que se queixam?!

Anónimo disse...

O PCP continua a ser o partido português com maior número de militantes.

O ficheiro foi actualizado, recentemente... assinem o avante e abram os olhos.

Ah é verdade, ainda somos capazes de comer a pequena burguesia ao pequeno-almoço. É assim, cuidem-se!

Al Kantara disse...

Caro anónimo, a pequena burguesia à qual, por mérito próprio, honrada e modestamente pertenço, deixou de ter medo de ser comida ao pequeno almoço já há muitos anos, pricipalmente por quem, em vez de dentes mostra placas frágeis e fora de prazo. Não tenha o caro anónimo mais olhos que barriga que pode ter uma indigestão...

Anónimo disse...

Não somos esquisitos, sabemos bem que a pequena burguesia sempre esteve, nos momentos cruciais, ao lado do grande capital, por cobardia e porque não conseguem imaginar-se a trabalhar.

Infelizmente, são raros os bons exemplos, dos que fazem a opção de classe. Mas existem uns quantos, a título de exemplo, os camaradas Carlos Carvalhas ou Álvaro Cunhal.

A malta no PCP não gosta dessas mariquices de placas e continuamos rijos.

Al Kantara disse...

Caro anónimo, por mim falo pois nos momentos cruciais nunca estive ao lado de grande capital nenhum, nem por cobardia nem por incapacidade de trabalhar. Aliás, não pense que só os comunistas operários sabem o que é trabalho. Eu tenho uma rotina de pelo menos 10 horas de trabalho diário pelo que, nessa matéria, não aceito qualquer tipo de lição de ninguém. Quanto aos bons exemplos nque menciona, fique-se com eles, que ninguém leva a mal. Não me obrigue é a vestir um fato macaco só para parecer politicamente aceitável.

António P. disse...

Caro anónimo,
O que vale é que depois de comerem os peqeuno-burgueses ao pequeno almoço virão os lyutadores de Sumo que vos comerão ao almoço. É a vida.
Prepare-se e cumprimentos

Anónimo disse...

Engana-se. A história está aí para prová-lo: Esclavagismo, Feudalismo, Capitalismo...

Até que um dia, quando os senhores estiverem a dormir... Aí está mais uma Revolução.

Claro que os filhos da pequena burguesia, nesse momento, calçam uns chinelos, fumam uns charros e dizem paz e amor.

Nós não vos queremos mal. É só porque não servem para nada, não fazem, não ajudam a fazer e só estão preocupados com a manutenção do vosso estatuto.

Percebem? Ainda por cima destilam mentiras sobre o PCP e alguns camaradas, que são um valor aqui e em qualquer parte do mundo.

Portanto: pequeno burgueses de todo o mundo uni-vos porque os comunistas andam aí e são aos milhares.

Al Kantara disse...

Caro anónimo, charros não fumo, chinelos não tenho, paz e amor desejo a quem lhe falte, incluindo aos comunistas...