23/02/08

A inutilidade da inspiração

Como poderão ver ali no meu perfil ( canto superior direito ) a minha actual ocupação é : tentar ser inútil. O que, digo-vos, não é tarefa fácil. Casado ( já com bodas de prata ), com 3 filhas e ainda três candidatos a genros ( ou já o serão ? so what ?), engenheiro de formação académica, mas não praticante vai pelo menos para 20 anos, pratiquei outras actividades, desde consultor a vendedor de garrafas ( se bem que com o título de Director Comercial ). Percorri algum mundo não só como turista , que será a pior forma de o conhecer, mas vivi, estudei e trabalhei noutras latitudes. Estas actividades e bocados do mundo permitiram-me confirmar algo que já suspeitava, o comportamento e atitude do homem não dependem muito da latitude ( e já agora da longitude, nunca percebi porque falamos só em latitude ) do seu nascimento ou da sua habitação. Quando dois se encontram inicia-se, de imediato, uma tentativa de dominação, de exercíco do poder. Terá sido por isso que abandonei a miltância política. Que foi curta de 10 anos e já lá vão vinte e seis de abandono. O blogue iniciei-o vai para dois anos ( e posts 1196 ), porque as minhas filhas me disseram, à época, que eu tinha algum jeito para escrever. Depois de um período de consumo excessivo de álcool ( ou antes de whisky ) tenho a certeza que foi a forma de elas me dizerem que ainda estava a tempo de ser útil. Foram elas a minha fonte de inspiração.
Esta é a resposta ao desafio da Cristina (clicar). Sendo mais uma daquelas cadeias bloguistas terei ( ??) de continuar ou não. Hoje apetece-ma passar a bola ao Al-Kantara, ao Tintin, à Maria A. e à Papoila. Estão sem links. Mas eles / elas sabem quem são. A resposta é facultativa.

6 comentários:

Cristina disse...

Obrigada António. :)
que bom que as suas filhas me ofereceram a oportunidade de o conheçer. que bom mesmo!

um beijo grande

Anónimo disse...

Aguardo ansiosamente que deixes de ser inútil...

papoila disse...

Desafio aceite. Resta-me então, formalizar a complexa, ou talvez não, taxinomia da minha inspiração.

maria antunes disse...

Ai, caraças!!! Onde tu me foste meter... vou ler agora o post. :D

expressodalinha disse...

Hoje estás muito intimista...

tintin disse...

Missão (facultativa) cumprida!

Abraço e continuação de boas inutilidades