22/08/08

A noite que nunca vi em Lisboa

A Lua, em decrescente, sobre a Ermida de Santo António. A poente as luzes de Pavia. Um céu estrelado. A sul o clarão de Arraiolos. O silêncio interrompido por um cão que ladra ao longe.

1 comentário:

Galeota disse...

Ah magano !