22/01/09

O Cangalheiro ( diário )

Encontrei-o pela primeira vez na Conservatória de Arraiolos quando, há uns meses, tive que lá ir tratar de papeladas devido à mudança. Não o conhecia. Apresentou-se. Foi simpático. Fiquei a saber que quase era meu vizinho. À saída despedi-me. Ainda lá ficou. Estava a tratar de uma certidão de óbito.
Hoje voltei a encontrá-lo. Na Estação dos Correios da vila. Reconheceu-me imediatamente e cumprimentou-me. Trocámos umas palavras de ocasião.
Não lhe elogiei o apurado sentido comercial que revelou por não se ter esquecido do rosto de um cliente. Terei que o fazer na próxima vez . Quando necessitar dos seus serviços não lhe poderei dizer de viva voz . Um bom profissional.

1 comentário:

Galeota disse...

... e a good neighbour.