25/01/09

O DVD de Felícia Cabrita ( post com bolinha vermelha )

Quando o semanário Sol, através da jornalista Felícia Cabrita, retomou o caso do Freeport a grande novidade era haver um DVD na posse da polícia inglesa. No DVD via-se uma conversa, entre dois ingleses do Freeport, onde seria mencionado um ministro do governo de António Guterres como tendo recebido luvas. Na minha ingenuidade parti do princípio que a jornalista teria visto o DVD e como tal ouviu o nome do referido ministro. Se assim foi achei bizarro porque é que o nome não foi logo referido quando o jornal, há semanas, falou na existência do DVD. Eis quando o Ministério Público e a PJ, autónomamente da investigação inglesa segundo palavras do PGR ( se bem que alguns insistam que não ), resolvem na passada 6ª feira ir aos escritórios do advogado Vieira de Almeida e do Sr. Júlio Monteiro , tio de José Sócrates. Nesse mesmo dia o Sol e a TVI revelam que o nome do ministro referido no DVD era o de José Sócrates.
Será que Felícia Cabrita terá visto o DVD ? Se o viu porque é que não revelou logo o nome do ministro ? Ou estaria à espera de mais alguma coisa para o fazer ?

Tudo isto me fez lembrar uma história que um vizinho meu me contou aqui atrasado e que revelo agora.
Ha umas semanas, disse-me que um polícia inglês lhe tinha mostrado um DVD em que um director de um jornal dizia a um accionista que uma jornalista portuguesa lhe tinha feito um broche.
Perguntei-lhe logo : " Épa quem é a jornalista ? ". Respondeu-me : " Não o posso revelar já. A justiça portuguesa anda a investigar o caso e quando houver novidades logo te digo."
Passadas duas semana a Procuradoria e a PJ vão a casa da tia da jornalista. Tia que confirma, em entrevista para um semanário, que foi ela que pôs a sobrinha em contacto com o director do dito jornal. Isto tudo porque o director, vizinho dela lá no condomínio, lhe tinha dito que havia uma advogada que lhe tinha pedido 1000 euros para que uma jornalista lhe fizesse um broche. "Ó sr. Director esteja descansado que eu falo com a minha sobrinha, que ela como jornalista saberá melhor os preços." E falou. Ao que a sobrinha lhe disse : " Ó tia, isso é um exagero. Diga ao senhor director para falar comigo que eu é que sei os preços dos bicos"
Nesse mesmo dia o meu amigo disse-me que a jornalista era a Felícia Cabrita.
Disse-lhe : " Não acredito." E perguntei-lhe "Mas tu viste o DVD ?"
"Não ", respondeu-me ele. " Mas o polícia inglês é de confiança e não viste que agora até a tia diz que a pôs em contacto com o director."

13 comentários:

Al Kantara disse...

E a jornalista lembrava-se ou também "não tinha memória" do preço dos bicos ?...

António P. disse...

Pelo que sei da jornalista é pessoa para ter memória...pelo menos nesta matéria.
Um abraço

Anónimo disse...

a vida do país é demasiado importante neste momento para estar nas mãos de jornalistas,e esta Felicia Cabrita está sempre armada em espada da lei.Dúvido dos que têm a mania que são mais do que os outros em matéria de moralidade.

Anónimo disse...

Não digam mal dos bobós da D. Felícia. Já experimentei. Vê-se que sabe do ofício.

Burns disse...

mas se o broche foi feito qual é o problema de se falar disso
ladroes e putas nao sao honrados
p.s.-prefiro que me façam um broche do que me enganem e façam figura de vitima

Henrique Pereira dos Santos disse...

No blog onde escrevo (http://www.ambio.blogspot.com/) já fiz três posts envolvendo o freeport, processo que conheci por ter participado na sua avaliação de impacte ambiental.
Em nenhum deles discuto o que se passou ao certo neste processo por não saber.
Mas devo dizer que o post que aqui leio espanta-me porque me faz supor que quem o escreve tem ideias sobre o assunto sem o ter estudado.
E faz mal, porque as políticas públicas não são um benficaxporto em que desde que ganhem aqueles de quem gosto está tudo bem.
Seria bom se pudessemos discutir, não o facto de josé sócrates está ou não envolvido no assunto, para o que penso que nenhum de nós terá meios para saber o suficiente para fundamentar uma opinião séria, mas se a forma como decisões deste tipo são tomadas (por este ou por qualquer outro governo) são as que melhor defendem o interesse público.
henrique pereira dos santos

Anónimo disse...

Força Felícia que se desmonte a verdade

António P. disse...

Caro Burns,
nada contra as suas escolhas cada um gosta daquilo que gosta.

Caro Henrique Pereira dos Santos,
Terei o maior gosto em discutir o caso e até já fui ao seu blogue.
Não percebo como pode conclcuir do meu post que eu tenho ideais sobre o processo do Freeport ( projecto, licenciamentos, ecologia, etc ) já que não sobre isso que falo.

Cumprimentos a todos

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
mariahenriques disse...

e felicia cabrita ainda tem a lata de insinuar contra ataques??

http://apombalivre.blogspot.com/2010/02/e-felicia-cabrita-ainda-tem-lata-de.html