14/10/10

Jorge Viana ( 1924 - 2010 )

Conheci Jorge Viana em 1964. Regressado de Angola, fui estudar para o Liceu Nacional de Oeiras, onde conheci  o seu fillho Paulo. Primeiro na secção da Junqueira e depois, durante o 2º ciclo, já em Oeiras. Frequentámos a mesma turma até ao então 6º ano. Ficámos amigos e muitas vezes fui às festas ( famosas ) na garagem da casa de Oeiras. Concluido o Liceu fui viver e estudar para Lisboa e só episodicamente encontrava o Paulo.
Mas o mundo é pequeno e acabei por casar, em 1978, com uma prima do Paulo. A Maria do Carmo, Carmita para a família e Carmito para mim.
Assim o Arqtº Jorge Viana passou a ser o Tio Jorge. E era mais que um arquitecto. Muito mais. Foi também um artesão. Sempre à procura de criar novos objectos. Foi quem introduziu, em Portugal, o Windsurf. Andou anos a imaginar uma prancha à vela até que soube que já tinha sido criada. Importou-a e além de "obrigar" toda a família a praticar o desporto vendia pranchas. Gostava de música. Fazia parte do Coro de Santo de Amaro de Oeiras. Católico comprometido, participou na vida da sua paróquia. Cidadão exemplar, dava a mão a quem precisava de ajuda.
Para todos os amigos dos filhos ( que são cinco ) era o Tio Jorge.
Morreu hoje.
A missa de corpo presente será amanhã, dia 15 de Outubro às 14h 30 , na Igreja de S. Julião da Barra em Oeiras, ao Alto da Barra.
Beijos para a Tia Carmo, Céu, Paulo, Zica, Pedro e Fernando.
Até um dias destes Tio Jorge.

Notas :
1. Ler também : Jorge Viana. O Arquitecto da Casa Máquina .
2. O seu espólio está aqui .
3. Foto minha. Na Praia do Barril de que tanto gostava. Agosto de 1989.




5 comentários:

Galeota disse...

Os meus sentimentos, António.

Prezado disse...

Um abraço, António.

Pedro disse...

... e o interminável projecto da cadeira-sofá...

mdsol disse...

Um abraço.conallsh

expressodalinha disse...

Um abraço para ti por te lembrares de tudo isso e pela homenagem a que me associo totalmente.