02/02/12

Dias históricos, reformas estruturais e idiotas

Agora é tudo reformas estruturais.
E o dia em que a dita é apresentada, pelo governante de serviço, passa a dia  histórico, nas palavras do dito.
Apresentação da Lei do Arrendamento, dia histórico.
Assinatura do Acordo de Concertação Social, outro dia histórico
Apresentação no novo Mapa Judiciário, mais um dia histórico.
Apresentação da Lei do Enriquecimento Ilícito..advinhem, sai mais um dia histórico para a mesa do canto.
etc, etc, etc
No meio de tanto dia histórico acabaram com os feriados de dias históricos, o 5 de Outubro e o 1º de Dezembro, enquanto negoceiam, de calças arreadas, com a Igreja,  se o Domingo de Páscoa não passraá para uma 2ª feira, sempre se ganhava mais um feriado.
Mas estes jovens governantes idiotas não têm noção do ridículo?
E não sei porquê (se calhar até sei, mas não me apetece elaborar), mas cheira-me que a maioria das ditas reformas estruturais vão ficar em águas de bacalhau.
Aguardemos.

2 comentários:

André Salgado disse...

Tem toda a razão, António.
Já tivemos o ciclo das manifestações contra o anterior governo, que eram, cada uma delas, a maior de sempre, sempre com 200 mil. Agora é o ciclo dos dias históricos. Cada vez que um governante se levanta da cadeira, é um dia histórico.

Abraço

expressodalinha disse...

Se o bacalhau fôr do alto...