09/02/08

Nascer em ambulâncias.

Foi há cerca de duas horas. Não, estejam descansados, não nasceu mais uma crinça numa ambulância. Jantava e via o telejornal na RTP1 quando apresentam um gráfico com o número de crianças nascidas, por ano, em ambulâncias. Não fixei os números em detalhe mas apenas :
2001 : 355 nascimentos
2006 : 88 nascimentos
entre 2002 e 2005, se a memória não me falha, a média andaria pelos 100 nascimentos/ ano.
Serão necessários comentários ? Eu acho que sim : é lamentável mentir às pessoas.
Mas é o que eu digo, desde que o ministro Correia de Campos saiu do governo, desapareceram os casos , ou antes as notícias.
Daqui a uns anos se concluirá que foi um excelente ministro.

4 comentários:

Al Kantara disse...

Amigo António, vamos ser mais terra-a-terra : daqui a uns anos ninguém sabe quem foi o Correia de Campos nem o que fez ou deixou de fazer. (Lamento deitar por terra essa ilusão de perenidade histórica que os políticos costumam ter mas a verdade é que já nem agora temos paciência para eles quanto mais daqui a uns anos...)

António P. disse...

Pode ser Al Kantara..mas também pode ser que te enganes.
E não deitas por terra nenhuma ilusão porque os números são o que são e são reais e indicam uma melhoria. Ou não ?
Um abraço

expressodalinha disse...

Quem é o Correia de Campos? Aquele vaitreze que fechava maternidades? Nem por isso ele ficará conhcido, pobre vaidezoite! A política essa é que ninguém pecebeu, excepto os "MELOS".

Abraham disse...

O homem ministro da saude que foi incapaz de perceber que as suas medidas mesmo que rectas estavam a penalisar sobretudo os doentes e sorria debitando numeros que sendo importantes não alteram o drama da pessima rede de serviços de saude. Realmente não será brevemente esquecido