14/07/08

Play "La marseillaise"

No 14 de Julho recordo Ortega y Gasset, que escrevia nas páginas 29 e 30 de " A Rebelião das Massas" ( edição da Relógio d'Água ) :

" Porque esse país ( a França ) tem ou julga que tem uma tradição revolucionária. E, se ser revolucionário já é coisa grave, quanto mais sê-lo, paradoxalmente, por tradição ! É certo que em França se fez uma Grande Revolução e várias sinistras ou ridículas, mas , se nos ativermos à verdade nua dos anais, o que encontraremos é que essas revoluções serviram principalmente para que a França vivesse mais de que qulaquer outro povo, durante todo o século, salvo uns dias ou umas semanas, sob formas políticas numa ou noutra dose autoritárias e contra-revolucionárias. Sobretudo, a grande depressão moral da história francesas que foram os vinte anos do Segundo Império deveu-se muito claramente à estroinice dos revolucionários de 1848, grande parte dos quais o próprio Raspail confessou terem sido antes clientes seus."

Ortega y Gasset escreveu isto em 1937 como que a advinhar a vergonha do regime de Vichy.
Apesar disso apetece-me hoje, 14 de Julho, ouvir o Rick dizer "Play the marseillaise" (clicar)

5 comentários:

Eduardo P.L. disse...

António,

estamos contando com sua participação no TERTÚLIA VIRTUAL, amanhã dia 15.

Abçs

expressodalinha disse...

E viva o Sarkozy, também?

Galeota disse...

Allons enfant de la Patrie...

expressodalinha disse...

António,
As regras para amanhã são simples. Postar texto/imagem (ou só um deles) sobre o tema "O Melhor Lugar do Mundo". Depois no meu blogue e no Varal de Ideias aparece a listagem, com links, de quem participou.
Abraço.

Cristina disse...

que belo momento!! :) obrigada.