03/05/11

As ruas : a árabe e a americana

Quando , vai para 10 anos, a rua árabe ( e não só ) se manifestou alegremente pelo ataque terrorista a Nova Iorque, muitos diziam que era necessário compreender a dita rua e os respectivos sentimentos dos transeuntes.
Hoje, quando a rua americana  se manifesta alegremente pela morte de Bin Laden, os muitos de há 10 anos dizem não compreender essa alegria e lamentam-na.
Há 10 anos fiquei triste, ontem não fiquei contente...mas poupem-me com falsos moralismos.

4 comentários:

Galeota disse...

Os comportamentos humanos são muito semelhantes. O que não significa que sejam correctos.

mdsol disse...

:))

expressodalinha disse...

Faz sentido e concordo. Acima de tudo mais valia não haver manifestações. Mas, vendo bem, era impossível. A vida provoca a morte.

Anónimo disse...

Ontem ouvi um homem dizer: "a guerra faz vir ao de cima aquilo que nós temos de melhor". Ao ouvi-lo percebi, automaticamente, que falava da entreajuda que surge nessa situação. E é isso: poupamos os "nossos" em detrimento dos "outros" sem mais.

A euforia na rua é, na minha opinião, isso mesmo.

Leonor Pinto